É comum hoje em dia conhecermos alguém que tenha alguma queixa de dor nas articulações. Dentre os motivos, o envelhecimento favorece o desgaste articular de joelhos, quadris e tornozelos, condição conhecida como osteoartrite ou artrose.

Uma das recomendações para o seu tratamento e sobretudo, a prevenção é se manter fisicamente ativo e favorecer o fortalecimento muscular. Praticar regularmente exercício físico com orientação adequada é fundamental.

Outra recomendação é manter o peso adequado. É evidente que a obesidade acelera o desgaste articular agravando as dores. Sendo assim, procure um acompanhamento nutricional personalizado.

Uma alimentação equilibrada com caráter anti-inflamatório e antioxidante beneficia o tratamento da osteoartrite. Portanto, evite o consumo de ultraprocessados (alimentos industrializados, artificiais, fast foods, embutidos, refrigerantes, molhos e temperos prontos, refeições congeladas prontas para consumo), excesso de açúcar, sal, gordura saturada, trans, pesticidas que inflamam o nosso organismo. E dê preferência por comida de verdade (frutas, hortaliças, sementes, laticínios, carnes, castanhas, cereais integrais, leguminosas, ervas naturais etc.), naturalmente ricas em nutrientes, fitoquimicos que agregam à saúde.

Sobre os micronutrientes importantes para a SAÚDE ARTICULAR/ÓSSEA podemos destacar: magnésio (castanhas, semente de abóbora, aveia, grão de bico, vegetais verde escuros); cálcio (gergelim, laticínios, couve, amêndoa, grão de bico); zinco (carnes, leguminosas, oleaginosas); manganês (aveia, nozes, abacaxi, espinafre, feijão, banana); selênio ~ boa ação anti-inflamatória e antioxidante (castanha do pará, semente de girassol, alho cru, avelã); boro (pêssego, cogumelo, pepino, avelã, beterraba, gérmen de trigo, noz, abacate); silício; vit. C (acerola, kiwi, goiaba, limão, laranja, tangerina); vit. D ~ ação anti-inflamatória também + ingestão adequada de proteínas/aminoácidos.

E o COLÁGENO? No estudo de revisão de Porfirio & Fanaro (2016) sugeriu-se que o colágeno hidrolisado tem função terapêutica positiva na osteoporose e osteoartrite com potencial aumento da densidade mineral óssea, efeito protetor da cartilagem articular e principalmente no alívio da dor. No entanto, a investigação na literatura ainda precisa ser aprimorada para fim terapêutico significativo.
Procure uma orientação nutricional individualizada. Invista na sua saúde!